quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O mundo tem mais cor

Ou: uma lente muda tudo!


- E ai Giselle, me conta, o que você tá sentindo? O que você tá achando?
- O mundo tem mais cor.

Foi o que eu respondi ao doutor depois que ele colocou uma lente de 6 graus para miopia no meu olho esquerdo. É verdade que eu ficava imaginando como seria ter os dois olhos funcionando, mas não que a diferença seria realmente assim tão grande. O fato é que eu tenho um caso meio esquisito. Meu olho direito é literalmente direito e funciona incrivelmente bem, a ponto de um médico até me parabenizar por isso. Mas meu olho esquerdo é totalmente desregulado e me proporciona apenas a visão de vultos, luzes e cores embaçadas.

Uso óculos desde criança, mas logo “dei fim” neles porque comecei a usar aparelho nos dentes. Meu círculo de convivência não permitia que uma criança que usasse óculos e aparelho nos dentes fosse feliz, livre de alugações e piadinhas sem graça. Coisas de criança, sabe? Na época, os óculos nem fizeram falta. Um tempo depois de tirar o aparelho, voltei a usar óculos. E aí, a coisa estranha foi detectada. Me consultei com dois médicos e cada um sugeriu algo diferente:

Opção 1, médico X: Usar uma lente de contato, apenas no olho esquerdo, para corrigir a miopia e o astigmatismo.

Opção 2, médico Y: Usar um óculos. No olho esquerdo (o olho que não presta), sem grau nenhum, plano. E no olho direito (o olho bom), um grau de 0,5, já que é o olho que, de fato, uso, portanto, ele acaba ficando sobrecarregado e daí a dor de cabeça.

Fiz o mamãe-mandou e optei pela opção 2. O médico Y argumentou que seria muito difícil eu me acostumar com a lente, pois pro meu caso ela não seria gelatinosa, seria dura, menor que o olho, desconfortável. Eu precisaria de um esforço talvez não muito necessário, já que enxergo muito bem com o olho direito. Até fiz um teste para usar a lente de contato, mas não foi uma experiência muito feliz. Meus olhos despejaram mais lágrimas do que quando eu tive a minha primeira crise-existencial-amorosa e em menos de dois minutos a lente simplesmente se jogou para fora do meu corpo.

Passei dois anos usando óculos. Depois, numa consulta de rotina, para revisão, o grau do olho bom aumentou para 0,75 e o olho ruim continuava ruim. Diz o médico Y que é normal que o grau do olho inicialmente bom aumente com o tempo e coisa e tal... E eu fiquei com a preocupação: o olho bom vai um dia chegar a ser tão ruim quanto o olho ruim?!

Algum tempo se passou e uma dor de cabeça voltou a reinar nos meus dias. Decidi me consultar com um terceiro oftalmologista. Dessa vez, um japinha engraçadinho, novo na cidade. Expliquei o meu caso. Ele me examinou e confirmou o que eu disse:

- É, você tem uma grande diferença de grau entre olho e outro.
- Pois é...

Então, iniciamos uma série de exames. Máquina aqui, máquina acolá, colírio aqui, colírio acolá. O japa examinava, cruzava os braços, colocava a mão no queixo, olhava pra cima e ficava pensativo. E eu continuava com aquele ar de “pois é”.

Andou pra lá, andou pra cá. Até que o japa decidiu! Disse que deveríamos fazer um teste. Abriu uma gaveta, puxou um pacotinho, tirou uma lente e colocou no meu olho. Pisquei, pisquei, pisquei... De repente, o mundo ganhou mais cor, mais luz, contraste! Ele me deu a lente de presente e disse pra usá-la durante três dias e, se a minha vida melhorar, que eu volte lá e encomende uma com grau mais específico. Neste caso, a lente não é tão desconfortável porque corrige apenas parte do problema. Mas muda tudo!

Voltei para casa rindo à toa. Fiquei deslumbrada e até emocionada com tamanha mudança. Quanta coisa eu estava perdendo! Mas, como alegria de pobre dura pouco, estava eu vendo Tv, deitada na cama, tão tranqüila, feliz e confortável que até esqueci que usava uma lente. Cocei o olho e, imediatamente, o mundo perdeu o brilho. A lente tinha escapulido, catei, caiu, catei novamente, caiu, embolou na cama, catei, mas dessa vez, ela me voltou toda dobrada, embuluada, miúda. Molhei, tentei consertar, colocar de volta, mas nem...

Diz a minha mãe que pareço ter ficado com o olho maior que o outro. Mas esse seria o menor dos problemas. Aliás, eu disse a ela, eu sempre achei mesmo que tinha um olho maior que o outro, sempre me achei meio vesga, sei lá, mas é o tipo da coisa que eu sei que ninguém nunca vai me confirmar. Mas pelo menos agora eu sei que o mundo tem mais cor do que eu imaginava. E isso é uma coisa que só eu pra concluir comigo mesma, afinal, ninguém nunca iria me dizer isso também.

14 comentários:

Nattércia Damasceno disse...

Visão é mesmo uma coisa danada. Comecei a usar meu óculoslaranjaestiloso só com 0,5, mas isso já fez toda a diferença na minha vida. Agora tudo faz sentido.
Ótimo texto, Gisa. Espero que dê tudo certo com o 'olho novo'. Beijos

mvneves disse...

Tenho uma noticia boa e outra ruim pra tí. A boa é que voce tem razão... realmente um olho seu é maior do que o outro. A ruim é que o olho maior é exatamente o olho bom. Entretanto, tudo tem solução nessa vida... É que olhando pra suas fotos nesse post cheguei finalmente à conclusão que eu já intuia antes... Você não é um ser humano comum, mas sim um personagem de quadrinhos... a Super XL de White River!!!!

MV-Cris-Helder disse...

IHHH!!!! Tá piorando... Sinto de informar que está todo mundo aqui analisando o tamanho dos teus olhos. Acho que nunca mais vamos te "ver" do mesmo jeito de novo

Golby Pullig disse...

Olha, esse negócio de ser feliz ou usar óculos e aparelhos afins é, de fato, verdade. Escolha cruel. Minha filha teria que usar óculos (5 graus, miopia/astigmatismo). Em três meses comprei 3 pares. Bom, o aparelho auditivo então se desfez em alguns pedaços depois que ela ouviu mais do que gostaria. E ela é bem feliz...mas depois desse post vou colocar a "nega" nos eixos.

Suellen Verçosa disse...

Tua vida é uma saga constante...rsrs!
Muito mais cores pra vc sempre!

Bjus!

Jannice Dantas disse...

1) Se o japinha que vc se refere tem o nome que começa com m e termina com o, pode ter certeza que dessa vez vc acertou no médico, pois realmente ele é muuuuuuuuuuuuito bom!

2) Na adolescência li uma frase que nunca esqueci, acho que se algum dia eu for entrevistada e surgir aquelas coisas de dizer uma frase com certeza vou me lembrar dela.

"A VIDA TEM A COR QUE A GENTE PINTA!"

3) Tu tem mesmo um olho maior que o outro? rsrs

Priscila Costa disse...

engraçado, quando eu era criança meu sonho era usar óculos e aparelho. acho que eu não batia bem. hahaha

Ps.: Hoje uso os dois. rs

Daya Soares disse...

Eu sempre usei óculos porque eu sou totalmente miope, e não é só de um olho não, sou dos dois =/. Ah e ainda tenho astigmatismo (uma pergunta meio idiota: quem é miope tem miopia e quem astigmatismo éééé...?). Aí desde criança sempre venho mudando os óculos, meu grau sempre aumentando e a cada óculos sinto que o mundo fica diferente, parece que no inicio fica mais colorido e depois com o tempo vou acostumando, acho que o mundo vai perdendo a cor de novo. Minha médica disse que a solução é a cirurgia mesmo e parece que agora a minha miopia já estabilizou, quem sabe eu tenha coragem.. O triste é que pro astigmatismo nem sempre a cirugia é a solução, oh vida.
Giselle, uma coisa: acho que da próxima vez que te ver, vou ficar comparando o tamanho dos teus olhos.. ai ai.. rsrsrs!
Minha amiga não me canso de ler teus textos! =*

Priscilla disse...

.Que coisa, hein?
.Usei óculos dos 08 aos 17 anos... hipermetropia e um pouco de estrabismo (olhaí a vesgueira).
.Felizmente o grau diminuiu do nada e eu não preciso mais das lentes entre mim e o mundo ou, pelo menos, por enquanto. rs.

.Seu caso é estranhíssimo.
.Mas tem graça nele. :)

Thiago disse...

Gi, eu uso lente e senti realmente como as coisas ficam mais perto e mais nítidas, deve ser ótimo agente acordar e ver tudo do jeito real, hehehehe...

Victor Manfredine disse...

já havia tentado usar lentes e óculos ao mesmo tempo, só pra não ter que usar óculos, e pra ninguém rir da sua cara ou achar que você é cego só porque usa óculos fundo de garrafa?
pois é. é o que eu faço.
tenta não.
é horrível. =X

Hugo Costa disse...

tbm acho q sou vesgo e tenho um olho maior q o outro... mas... ngm nunca vai confirmar isso... ehheh

=)

Marcos Vinicius disse...

Sinceramente?????
Não guento mais abrir teu blog e ver esses olhos me olhando... Assim de um jeito meio... como diria??? Torto?!!!

acho que vou desistir pra sempre...

Fanzine Episódio Cultural disse...

ANSEIOS

Se alguém não lhe oferecer abrigo
Eu lhe darei meu coração.
Quando você chorar
Estarei ao teu lado para secar suas lágrimas
Se o sol não brilhar o seu dia
Te darei meu sorriso.

Quando as estrelas surgirem no seu firmamento
Eu lhe darei meu infinito
Se faltar-lhe um abraço
Eu te darei meu afeto
Quando a fonte da paixão secar, eu lhe darei o mar.

Sua amizade me basta
Seu carinho procuro
Seu amor eu anseio
Sua paixão eu desejo.

Você é meu caminho, meu atalho e minha estrada
Sem você meus sentidos me negam
Minha alma me trai
Meus sentimentos se perdem...

Seu coração é nossa aliança
Seus lábios, minha esperança...
A esperança de sentir o gosto do seu mel,
Do seu corpo
Do seu prazer.

*( Agamenon Troyan)

SKYPE: tarokid18

TWITTER: @episodiocultura

MSN: machadocultural@hotmail.com